Proteção de judeus húngaros
A ação diplomática portuguesa (1944)

“Quando, em Março de 1944, os alemães ocuparam a Hungria, já se sabia que a Alemanha ia perder a guerra, já não havia maneira de ignorar o destino reservado aos judeus e, quando começaram as movimentações para a eliminação dos húngaros judeus, vários países se mobilizaram para tentar impedi-la.(…) foi possível aos representantes diplomáticos dos países neutros conjugarem os seus esforços num programa de salvamento de judeus de Budapeste.(…) Este esforço traduziu-se na emissão de milhares de documentos de protecção suíços, suecos, portugueses, espanhóis e do Vaticano.”

Telegramas 35 expedido do MNE para a Legação de Portugal em Budapeste onde são dadas instruções no sentido de “procurar salvar pessoas que por motivos de perseguição política se acolheram protecção Legação de Portugal”, 20 e 26 Junho 1944, AHD-MNE (colecção de telegramas expedidos Budapeste). Telegrama nº 176 da Legação de Portugal em Budapeste para o MNE acerca do desrespeito das autoridades alemãs pelos “passaportes provisórios estrangeiros, suecos e portugueses” concedidos a judeus húngaros e pedindo diligências em Berlim, 17 Outubro 1944, AHD-MNE (colecção de telegramas recebidos Budapeste). Telegrama nº 204 da Legação de Portugal em Budapeste para o MNE em que o Encarregado de Negócios Teixeira Branquinho comunica a sua partida de Budapeste “em dois automóveis diplomáticos para Bregenz, fronteira suíça”, acompanhado do casal Gabor entre outros refugiados, 29 Outubro 1944, AHD-MNE (colecção de telegramas recebidos Budapeste).

(...)

"Em 1944 o Governo português “resolveu diminuir a representação diplomática, mandando regressar a Lisboa o seu ministro na Hungria Sampaio Garrido e enviando um Encarregado de Negócios, Teixeira Branquinho para não dar a impressão da interrupção das relações diplomáticas e para marcar a diminuição de independência do Estado húngaro.” 

Manuela Franco, Vidas Poupadas. A acção diplomática de três diplomatas portugueses na II Guerra Mundial, 1944.

 

Relatório anual de Teixeira Branquinho referente a “Missão a Budapeste” onde descreve a situação à data da sua partida de Budapeste, 1944, AHD-MNE (colecção de relatórios e monografias).

Informação de Teixeira Branquinho descrevendo os procedimentos e a organização montada em Budapeste para apoio à protecção portuguesa aos judeus na Hungria, 20 Abril 1945, AHD-MNE (C.E23.P5/1260

Aide-Mémoire do Ministério Real dos Negócios Estrangeiros da Hungria colocando à disposição da Legação de Portugal os 698 judeus portadores de passaportes provisórios portugueses e descriminando as condições da sua emigração, 27 Outubro 1944, AHD-MNE (C.E23.P5/1260).

Relatório sobre os campos de concentração de Birkenau e Aushwitz (Documento entregue em mão por Teixeira Branquinho, Encarregado de Negócios de Portugal em Budapeste, ao Secretário-geral do MNE, em Novembro de 1944), Maio/Junho? 1944, AHD-MNE (C.E23.P5/1260).

Telegrama nº 44 da Legação de Portugal em Budapeste para o MNE relatando a entrada da polícia húngara na Legação de Portugal, 6 Maio 1944, AHD-MNE (colecção de telegramas recebidos Budapeste).

Telegrama nº 24 da Legação de Portugal em Budapeste para o MNE informando sobre os bombardeamentos aéreos da capital e da publicação dos “decretos ao abrigo dos quais indivíduos raça judaica serão vexados, perseguidos e espoliados”, 28 Março 1944, AHD-MNE (colecção de telegramas recebidos Budapeste).

Telegrama nº 184 da Legação de Portugal em Budapeste para o MNE comunicando que a situação dos judeus estava a melhorar devido a “isenção de aplicação de leis anti-semitas aos judeus casados com arianas”, 21 Outubro 1944, AHD-MNE (colecção de telegramas recebidos Budapeste).

Telegrama nº 198 da Legação de Portugal em Budapeste para o MNE comunicando a obtenção de vistos alemães nos passaportes portugueses de nove refugiados na Legação portuguesa desde o mês de Junho, 26 Outubro 1944, AHD-MNE (colecção de telegramas recebidos Budapeste).

Telegramas nº 31 expedido do MNE para a Legação de Portugal em Budapeste onde são dadas instruções no sentido de “procurar salvar pessoas que por motivos de perseguição política se acolheram protecção Legação de Portugal”, 20 e 26 Junho 1944, AHD-MNE (colecção de telegramas expedidos Budapeste).