No dia 12 de outubro, o Ministério dos Negócios Estrangeiros irá a acolher a conferência Direito Internacional Humanitário e Educação.

Muitas vezes, a educação é o serviço público essencial menos apoiado e mais perturbado, especialmente durante conflitos armados. A privação, a perturbação e/ou a limitação do acesso à educação pode ter repercussões humanitárias e impactos negativos ao nível das perspetivas económicas, sociais e individuais. Neste sentido, têm sido levadas a cabo várias iniciativas que procuram assegurar o acesso à educação, através, por exemplo, da proteção a estudantes, pessoal docente e estruturas de ensino.

Este tema é cada vez mais objeto de preocupação por parte de vários intervenientes, incluindo Estados, organizações internacionais e entidades da sociedade civil.  

A Conferência Direito Internacional Humanitário e Educação é organizada pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros de Portugal, o Comité Internacional da Cruz Vermelha, a Comunidade de Países de Língua portuguesa e o Fórum das Sociedades Nacionais da Cruz Vermelha de Língua Portuguesa

 Conferência Direito Humanitário e Educação