Assassinato de Sua Alteza Imperial, o Arquiduque Francisco Fernando (28 de Junho de 1914)

A 28 de Junho de 1914, o Arquiduque Francisco Fernando, herdeiro do Império Austro-Húngaro, e a mulher, a Duquesa Sofia de Hohenberg, foram assassinados por um estudante sérvio, auto intitulado de anarquista radical, Gavrilo Prinzip, em Sarajevo, na Bósnia.
As exéquias fúnebres realizaram-se em Viena, no dia 3 do mês seguinte. Este acontecimento despoletou e reacendeu as alianças que se haviam estabelecido no decorrer do século anterior e, a 29 de Julho de 1914, a Legação de Portugal em Berlim dava conta que tinha sido conhecido, no dia anterior (28 de Julho) a declaração de Guerra entre a Áustria e a Sérvia.
A guerra, que veio a dizimar nove milhões de pessoas, tinha oficialmente começado. Pode ler-se em telegramas da época que havia um sentimento de pessimismo e uma apreensão geral.

Telegrama recebido da legação de Portugal em Berlim dando conta do assassinato do Arquiduque Francisco Fernando, 3/7/1914 coleção telegramas recebidos,AHD

Oficio sobre a agitação resultante do assassinado do Arquiduque Francisco Fernando, 4/7/1914, Cx 16, AHD 

Oficio dirigido ao Ministro acerca das exequias do Arquiduque Francisco Fernando 6/7/1914, Cx 16, AHD 

Telegrama recebido da Legação de Portugal em Berlim dando conta da declaração de guerra. 29/7/1914, coleção de telegramas recebidos AHD